Grande São Luís | MA Quem somos | Fale conosco
 
 
ENVIAR POR E-MAIL
Aged solicita ao Mapa prorrogação da campanha contra a febre aftosa

A Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) solicitou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a prorrogação da primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa - que seria encerrada nesta terça-feira (31) - para até o dia 20 de junho.

A solicitação foi baseada em relatórios técnicos que apontaram a dificuldade de manejo dos animais em algumas regiões do Maranhão, em conseqüência das fortes chuvas que estão caindo no estado.

O diretor geral da Aged, Fernando Lima, informou que os criadores ficaram com dificuldades para reunir os animais para vacinação. “A precariedade e muitas vezes até a intransitabilidade das estradas vicinais e vias de acesso dificultaram o deslocamento das comunidades rurais aos municípios para aquisição de vacinas e comprovação desta vacinação nas unidades e nos escritórios de atendimento da Aged”, explicou Fernando Lima.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Cláudio Azevedo, ressaltou que apesar de todos os esforços do governo estadual e parceiros para que a cobertura vacinal atingisse 100% do rebanho de bovinos e bubalinos, os fatores climáticos impediram parte dos criadores de vacinarem o rebanho dentro do prazo da campanha.

“Nós antecipamos e intensificamos a campanha publicitária de divulgação da campanha, realizamos diversos dias de campo e demos atenção especial às áreas quilombolas e indígenas. Infelizmente, o índice pluviométitco registrado no estado foi muito acima do esperado e atrapalhou a vacinação, sobretudo nas áreas mais suscetíveis a alagamentos como a Baixada Maranhense”, assinalou Cláudio Azevedo.

Fernando Lima explicou que a solicitação está amparada na Instrução Normativa do Mapa, nº 44 de 2 de outubro de 2007, que diz que qualquer antecipação ou prorrogação das etapas de vacinação deverá ser aprovada pelo Mapa mediante solicitação fundamentada em parecer técnico do serviço de veterinária oficial da unidade de federação, no caso do Maranhão, a Aged. “O Ministério deve oficializar ainda hoje a autorização para prorrogarmos a campanha”, acredita Fernando Lima.

O diretor geral afirmou que em muitas regiões, como Zé Doca, São João dos Patos, Pinheiro, Chapadinha e Viana, o alto índice pluviométrico dificultou também a comercialização das vacinas, o manuseio do gado e até a comprovação dos criadores nos escritórios da Aged. “Em outras regionais a campanha ocorreu normalmente e até registrou resultados bem melhores que os dos anos passados”, esclareceu ele.

Além do prazo de vacinação, também foi prorrogado em mais 15 dias o prazo para que o criador comprove a vacinação de seus animais nos escritórios da Aged. O prazo inicial era 15 de junho, mas a partir de agora, o criador tem até o dia 30 de junho para apresentar a nota fiscal de compra das vacinas. Caso não cumpra esse novo prazo, ele estará sujeito a receber uma advertência da Aged e pagamento de multa com valores estipulados de acordo com a situação de cada criador.

O presidente da Associação de Criadores do Maranhão (Ascem), Marco Túlio Dominici elogiou a medida da Aged. “A solicitação junto ao Mapa foi excelente porque muitos currais estão atolando por causa do volume de água, dificultando os criadores de vacinarem seus animais. Nós apresentamos nossas dificuldades aos gestores estaduais e esperamos que com essa prorrogação alcancemos um maior índice de cobertura vacinal”, afirmou Marco Túlio Dominici.

 
 
 
Páginas: Resultados: 1 to 0 de 0
Páginas:

1  2  3  >>  >>|  Resultados: 1 a 20 de 14559 Páginas