Grande São Luís | MA Quem somos | Fale conosco
 
 
ENVIAR POR E-MAIL
Possível greve de pilotos vira assunto no 1º dia da F-1 na França
Uma ameaça de greve dos pilotos da F-1 agitou o primeiro dia de atividades do GP da França, que será realizado no domingo em Magny-Cours.

A GPDA (associação de pilotos da categoria), cujos principais representantes são Mark Webber, Fernando Alonso e Pedro de la Rosa, criticou a entidade chefiada por Max Mosley por conta do valor da superlicença, documento necessário para cada piloto se inscrever em uma temporada da F-1.

A polêmica começou em janeiro, quando a FIA aumentou o valor da superlicença para 10 mil euros (cerca de R$ 24 mil), além de 2 mil euros (R$ 4,96 mil) por cada ponto conquistado no campeonato do ano anterior. Até o ano passado, a tarifa era de 1.725 euros (R$ 4,28 mil) e mais 456 euros (R$ 1,13 mil) por ponto.

Dessa maneira, os pilotos que chegam a 100 pontos na classificação final terão de pagar mais de 200 mil euros (R$ 496,89 mil) à FIA. No ano passado, Kimi Raikkonen foi campeão com 110 pontos.

Diretor da GPDA, Fernando Alonso considerou o assunto "sério" e revelou que a questão tem sido discutida nas últimas reuniões da associação, não descartando uma possível greve dos pilotos na próxima etapa, em Silverstone.

"Todos nós concordamos que não é justo o preço aumentar em 500% de um ano para outro", criticou Alonso. "Não sei qual será a solução, mas se houver uma greve em Silverstone, então pode ser uma possibilidade. É um preço ridículo", disparou o espanhol.

Outros pilotos engrossaram o coro de Fernando Alonso, como Lewis Hamilton, Robert Kubica, Felipe Massa e Kimi Raikkonen, que descartaram, no entanto, uma possível greve.

"Greve não é o jeito de se pensar, a gente tem acordo com equipe, patrocinadores. Mas não é justo um piloto ter que pagar mais do que o outro porque corre em uma equipe maior ou tem mais dinheiro", criticou Massa. "Acho que a superlicença precisa ser igual para todos."

"Eu concordo com a causa, mas uma greve nunca irá acontecer porque nem todos os pilotos vão aderir", comentou Raikkonen. "Espero que encontremos uma solução", disse o finlandês.
 
Folha Online
 
 
Páginas: Resultados: 1 to 0 de 0
Páginas:

1  2  3  >>  >>|  Resultados: 1 a 20 de 14559 Páginas