São Luís | Maranhão
 
   


Márcio Endles
 



Movimento Social de Combate a Corrupção do Brasil exporta experiência
Juiz libera acusados de furto de melancias em Decisão Brilhante
STF cassa privilégios concedidos aos juízes do RN
Ótimo artigo sobre Exame da OAB e sua constitucionalidade
PPS, DEM e PSDB entram com ADI no Supremo contra fixação do mínimo por decreto
Decisão de TJ torna jurídico o adágio popular: “...” de bêbado não tem dono!
União homossexual vence de 3x2 mas ainda faltam 4 ministros votarem no STJ
Justiça manda São Paulo devolver Taça de Pentacampeão para CBF
Atenção Advogados Trabalhistas: Novo envio eletrônico na Justiça do Trabalho
BBB: destruição dos Heróis e Valores sociais?
Presidente do STF quer rapidez do Senado para Novo Ministro
Em Defesa da OAB, seu Presidente e da Verdade!
STF indefere pedido de Liminar de Candidato atingido pela Lei da Ficha LImpa
Posição do STF pode mudar forma da contagem de votos e com isso resultados das eleições
Planos devem cobrir doenças reconhecidas pela OMS
Exame da OAB é constitucional!
Supremo altera Regimento Interno e cria nova classe processual
Finalmente férias aos advogados: Parabéns a OAB/MA na pessoa do presidente Mário Macieira e toda Diretoria!
Administração deve notificar concursado pessoalmente para posse e apresentar documentos
Teorias da Conspiração


Páginas: 1  2  3  >>  >>|

  Resultados: 1 a 20 de 58 Páginas

01/02/2011
Em Defesa da OAB, seu Presidente e da Verdade!


    Li no Blog do Cardoso matéria que insinua que o atual presidente da OAB, Dr. Mário Macieira, estaria “emplacando” amigos em cargos no Governo do Estado. Inicialmente destaco a liberdade do jornalista e ressalte-se: - um dos mais respeitados, independentes, lidos e pelo qual nutro profundo respeito. Mas as informações são absolutamente improcedentes!

    A História de vida do Dr. Mário Macieira na advocacia e nos movimentos sociais demonstra sua altivez, independência e autonomia. Sem falar que seu sucesso acadêmico, profissional e material por si só demonstra a desnecessidade de “pedir” quaisquer tipos de favores, principalmente em se tratando de sua esposa.

    A relação, até então tida, entre a OAB e Governo do Estado do Maranhão demonstra que tudo tem sido tratado na via institucional e com destaque para todos os questionamentos que a OAB tem feito ao governo.

    São várias manifestações da OAB contestando o governo do Estado, nas quais destaco as críticas: em defesa da valorização da Defensoria Pública, à falta de pagamento dos precatórios por parte do Estado, entre outros. Bem como o apoio que tem dado as várias mobilizações sociais em defesa dos direitos humanos, da ética na política, entre outras.

    Outro fato importante para se destacar é que a esposa do Dr. Mário Macieira, Luiza, como a mesma matéria jornalística confessa, é Professora Mestra em Direito Constitucional e pesquisadora de destaque, e na transcrição literal do blog: “Foi coordenadora do curso de Direito da Faculdade São Luís (2006 a 2008), Superintendente de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (2005 a 2006). Foi Secretária Adjunta de Direitos Humanos e Cidadania, de abril de 2009 a dezembro de 2010”. Ou seja, passou por outros governos e quando Dr. Mário Macieira sequer era presidente da OAB.

    O que demonstra o respeito que a Dra. Luiza merece por sua capacidade técnica e de engajamento nas lutas pelos Direitos Humanos. Evidenciando que tal indicação é fruto de seu trabalho e de que não necessita de quaisquer tipos de interferências para ser ou não responsável pela pasta de Direitos Humanos.

    Outrossim, é de bom alvitre mencionar que a pasta de Direitos Humanos no Governo é diferenciada, pois trata com os mais avançados seguimentos da sociedade, que não aceitariam um secretário por mera indicação. Ousaria dizer que nesta pasta não é o indicado que precisa do governo, mas que o governo necessita do indicado, para que com capacidade técnica atenda aos pleitos dos movimentos sociais de direitos humanos.

    Principalmente no momento atual do Maranhão, que ao longo de anos, em todos os governos, salvo raríssimas exceções, não colocou a bandeira dos direitos humanos, defendida pelos movimentos sociais, como prioridade governamental.

1º de fevereiro de 2011

Márcio Endles Lima Vale
Advogado – OAB/MA nº 6.430
Professor Doutorando
 
 
Páginas:
Resultados: 1 to 0 de 0